A importância do calendário agrícola

A importância do calendário agrícola

Não é segredo para ninguém o quanto o agronegócio brasileiro se destaca pela produtividade em grande escala. Há uma grande variedade de produtos devido à versatilidade dos produtores rurais. Entretanto, para manter esse nível de qualidade e diversidade, é preciso planejar a safra a fim de minimizar riscos e evitar perdas. 

Para isso, o empreendedor rural precisa estar atento a alguns fatores, como: mão de obra e sua qualificação, qualidade do solo, indicadores de produtividade, tecnologia utilizada, maquinário e é claro, o calendário agrícola – que envolve clima, datas, entre outras questões. 

Estar alinhado com a produção, ou seja, planejar sua safra de acordo com o calendário agrícola é fundamental para o sucesso do seu agronegócio. E, no post de hoje, iremos esmiuçar mais a importância do calendário agrícola para o empreendedor rural. 

Qual o objetivo do calendário agrícola?

Em suma, o objetivo de realizar o seu planejamento segundo o calendário agrícola é reduzir custos. Ele serve como um guia em relação ao período correto para adubação e a duração do plantio a colheita, por exemplo. 

É importante ressaltar, no entanto, que o território brasileiro é extenso. E, por isso, há uma variedade de cultivares compatíveis com o solo. Não é à toa que o calendário agrícola é um orientador extremamente eficaz na hora da organização e controle de datas coerentes com a região e o clima para cada produção.

A seguir, veremos como funciona o calendário agrícola. 

Como funciona o calendário agrícola

Em primeiro lugar, o empreendedor rural precisa se planejar. O sucesso do agronegócio depende de uma boa organização. Por isso, é preciso prestar atenção ao clima, à época e às necessidades dos consumidores (a demanda). 

O produtor precisa ser grande conhecedor da natureza para tomar a decisão de qual cultura estará presente em seu plantio. Além de decidir qual será a extensão da área de cultivo e levar em conta as questões de logística e comercialização. 

A tecnologia é uma grande aliada na questão do manejo apropriado das máquinas e instrumentos para aproveitar as características singulares de cada produto. E com a orientação do calendário, o produtor tem tudo o que precisa nas mãos. Na era da informação, a agricultura também deve ser movida a dados. Alguns deles, são:

  • Ciclos de chuva
  • Velocidade do vento
  • Precipitação anual
  • Umidade do ar
  • Época de plantio de cada cultura
  • Zoneamento agrícola

Entretanto, conforme ressaltamos, a extensão do país é um grande fator na hora da produção. Por isso, cada região do Brasil possui datas de plantio e colheita específicos. 

Época de plantio de cada região e outros fatores do calendário agrícola

O calendário agrícola brasileiro, sem sombra de dúvidas, é caracterizado pela sua pluralidade. Cada região possui sua características individuais, principalmente em relação aos clima. Para conferir o estudo realizado pela CONAB e o calendário agrícola de 2019, clique aqui

Ressaltamos aqui que outros fatores também devem ser levados em consideração para uma boa produção agrícola, não apenas o clima e datas. Como por exemplo: produtividade por metro quadrado, rotatividade da produção, condições e capacidade de armazenamento, etc. 

Mais uma vez, destacamos o quanto a tecnologia serve como aliada nesse momento. Especialmente a agricultura de precisão, ou seja, técnica mais avançadas que facilitam as etapas de produção com equipamentos de integração, como GPS, sensores e drones para um melhor manejo da colheita. 

Como você pode perceber, o calendário agrícola é fundamental para uma produção eficaz e eficiente. Entretanto, é preciso unir as informações valiosas que ele fornece com um sistema de plantio tecnológico e integrado, além de mão de obra qualificada para cuidar do manejo da colheita. 

Agora que você entende melhor sobre a importância do calendário agrícola, clique aqui para entender mais sobre o potencial da rotatividade agrícola, além de janelas de plantio e colheita. 

Deixe uma resposta